Cuba, China ou União Soviética, o Seu João queria ir longe

Deixe um comentário

29 de agosto de 2013 por deglutindopensamentos

Eliton Felipe427273_423699264379090_1925993822_n

imagesEm Cuba, durante o curso da revolução que derrubou o ditador Fulgêncio Baptista, Ernesto Chê Guevara, médico argentino e guerrilheiro internacionalista, teve a ideia de criar uma rádio clandestina afim de levar informações sobre as operações militares nas florestas de Sierra Maestra aos apoiadores espalhados pela ilha e àqueles que acompanhavam os acontecimentos de fora do país.

Em Joinville, João e alguns amigos descobriram que podiam escutar essas transmissões e acompanhar em tempo real o que ocorria em Cuba, além disso, revistas como a O Cruzeiro, do Rio de Janeiro, publicavam material sobre os revolucionários que era consumido vorazmente pelos comunistas joinvilenses.

Com o triunfo da revolução, o governo cubano passou a editar a revista Cuba Rebelde que era assinada e recebida no banco onde o Seu João trabalhava.

– Apura aí que eu também quero ler! – Dizia o gerente quando encontrava a revista nas mãos de João.

Os funcionários do banco acompanhava o máximo que podiam a vida política internacional e, também, do país. Liam material que chegava falando de Cuba, da China, da União Soviética, acompanharam de perto as reformas de base do então presidente João Goulart e tudo isso ia despertando em João a vontade de conhecer o mundo socialista mais de perto.

  • Eu quero ir para Cuba! Vou largar isso aqui e vou para Cuba.

  • Mas como? Como vai fazer isso? – rebateu Joaquim, colega de João no banco e companheiro nas sessões noturnas ao lado do rádio.

João comunicou ao pessoal do Partido Comunista o desejo de conhecer esses países, mas continuou trabalhando normalmente até que, em 1963, ele foi chamado para atender uma ligação no banco, do outro lado da linha estava Belmiro, o mesmo que o havia convidado a ingressar no PC:

  • Então, quer mesmo ir para a União Soviética? – Disse Belmiro.

  • Quero! – Respondeu João sem pensar duas vezes.

  • Então te prepara. Tira o passaporte, porque você vai viajar.

João, que nem tinha carteira de identidade, correu atrás dos documentos necessários, viajou algumas vezes à capital do estado, onde foi ajudado por outros camaradas do partido e, em pouco tempo estava tudo certo para a viajem.

Aquele menino franzino nascido em Pirabeiraba, filho de família pobre embarcava para a gelada “Mãe Rússia”. Lá ele iniciou os estudos para ingressar na Universidade em Moscou. Lá, também, ele encontrou com o primeiro ministro da URSS, o camarada Nikita Khrushchov, caminhando pelas ruas da cidade e teve a oportunidade de ver o guerrilheiro Ernesto Chê Guevara de perto durante uma conferência em que o médico argentino representava o governo cubano. Experiências como essa marcariam a vida do personagem central da nossa história por toda a suas vida. Em breve veremos como…

Veja os primeiros textos sobre o Seu João aqui, aqui, e aqui.

Anúncios

Degluta conosco...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Capitão Barba Ruiva, a sua livraria virtual

Capitão Barba Ruiva a melhor opção em livros

Baú

O que tem pra hoje?

agosto 2013
S T Q Q S S D
« jul   set »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Leitores

Nós que aqui estamos, por vós esperamos.

  • 122,136 pessoas já nos viram

Medalhas do blog

%d blogueiros gostam disto: