Romário e Ronaldo, o combatente e o vendido.

6

16 de janeiro de 2014 por deglutindopensamentos

Grego

patu-300x250eRomário e Ronaldo, dois grandes craques, principais estrelas em conquistas de títulos da Copa do Mundo da seleção canarinho se aposentaram em anos recentes. Romário, em 2007 (embora tenha jogado em 2009 pelo América-RJ time do coração de seu pai), e Ronaldo, em 2011, com a histórica eliminação do Corinthians na Pré-Libertadores diante do Tolima da Colômbia. Ambos se destacaram em clubes e, principalmente, na seleção. Em 1994, Ronaldo era um garoto de 17 anos e assistiu do banco seu ídolo Romário, então com 28, ser o principal jogador na conquista do Tetra. Em 1998 o baixinho foi cortado por contusão e viu da televisão a convulsão do craque dentuço. Em 2002, apesar do clamor popular, o então treinador do escrete verde-amarelo, Felipão, não apostou no já veterano atacante e confiou no desacreditado Ronaldo que tentava dar a volta por cima nas contusões no joelho e que, junto com os outros 2 Rs (Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho) levou-nos ao penta. Ambos tiveram uma carreira esplendorosa. Mesas redondas e bares vivem discutindo quem foi o melhor em campo, e há muita polêmica a esse respeito. Enfim, os dois foram grandes craques históricos do nosso futebol, do mesmo calibre de Zico, Didi ou Zizinho.

Após pendurarem as chuteiras, porém, ambos tomaram caminhos distintos e é exatamente isso que pretendemos abordar neste texto.

Ronaldo de Nazário Lima, comentarista da TV Globo na Copa das Confederações em 2013, fez alianças e parcerias com o status quo, e joga o jogo. É dele a célebre frase “Não se fazem copas com hospitais”. É o vendido da história. Tomou o caminho dos manda-chuvas e tira proveito disso, dizem que se aproveita dos contatos como membro do COL (Cômite Organizador Local) para conseguir clientes para sua empresa, a 9ine. Segundo a Wikipédia, Ronaldo após a aposentadoria “passou a dedicar-se ao ramo empresarial, fundando a 9ine, uma empresa de marketing esportivo responsável por gerenciar carreiras de esportistas. Atualmente, a agência conta com nomes de peso do esporte mundial, como os também futebolistas Neymar e Paulo Henrique Ganso e o lutador Anderson Silva. Em 1º de dezembro de 2011, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, confirmou que Ronaldo seria, também, membro do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo FIFA de 2014, que será realizada no Brasil”.

Ronaldo com seu amigo, o Zé das Medalhas, José Maria Marin. Dizem com quem andas que direi quem és.

Ronaldo com seu amigo, o Zé das Medalhas, José Maria Marin. Dizem com quem andas que direi quem és.

Ronaldo é aliado de gente como José Maria Marin, apoiador do torturador do jornalista Wladimir Herzog, governador biônico da ditadura cívil-militar e hoje presidente da CBF. Ronaldo é o puxa-saco que ganha contratos, dinheiro, networking. Outro “parça” do dentuço é Sepp Blatter (um ladrão da pior espécie, procure Andrew Jennings Fifa no Google). Jerôme Valcke, secretário da FIFA (aquele do chute no traseiro, veja novamente no Google) aluga apartamento do ex-gordo(?) por 250 mil no Rio de Janeiro. Ronaldo tem trânsito na Rede Globo (além de comentarista, ganhou 6 milhões para ficar uns 90 dias tentando emagrecer).

É aquele que compra o discurso dos mandachuvas do sistema, que aproveitam de sua popularidade para vender falácias e continuarem a construir elefantes brancos e superfaturarem obras com nosso suado dinheirinho. Mas ele não é inocente não, já foi aventado na mídia que seria um possível candidato a vice de Aécio Neves na eleição. Ele não é “fraco” sua rede de contatos o torna muito poderoso, no mundo do negócio chamado Futebol, e na política.

Ronaldo foi mencionado no ato de sua escolha para o COL, por Ricardo Teixeira, então presidente da entidade (aquele investigado por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, etc…)

Esse Ronaldo que o povo brasileiro idolatra é voz perfeita para o momento de conciliação em torno da Copa de 2014.”

— Ricardo Teixeira, durante a confirmação de Ronaldo como membro do comitê organizador da Copa do Mundo de 2014

A palavra conciliação é auto-explicativa. E também cabe o velho ditado popular: “Dizem com quem andas que direi quem és.”

O evento Bola de Ouro da FIFA (que premiou o português Cristiano Ronaldo como melhor jogador do Mundo em 2013) ocorrido no dia 13 de Janeiro, foi demonstrativo enquanto Ronaldo recebeu merecido (diga-se) destaque no vídeo que mostrava a história das copas do mundo. Romário, o melhor da copa de 1994, foi ocultado, no seu lugar Bebeto (tema de meu próximo post), foi mostrado como o craque daquele time. Sobre o prêmio Bola de Ouro, leia aqui.

A ocultação da entidade mais suja que pau de galinheiro, é uma honra para pessoas de caráter. Romário depois de uma fase de dívidas e dificuldades financeiras (os clubes não lhe pagam o que devem) se assessorou de um sociólogo e se candidatou a deputado federal, aproveitando de sua popularidade futebolística foi eleito. Mas enquanto esperavam mais um Tiririca, eis que o baixinho surpreendeu, apesar de não concordar com algumas de suas ideias, foi homofóbico certa vez ao criticar o mesmo Ronaldo, é inegável seu papel ativo no plenário da câmara se destacado principalmente na aprovação de leis para os cadeirantes, uma causa tão nobre.

Outra causa de destaque é sua luta pela criminalização da pornografia de revanche. Trata-se do ato do namorado deixado de lado, que se aproveita do machismo reinante na sociedade brasileira e coloca cenas intimas do casal na net, deixando as mulheres em dificuldades (houve recentemente um caso até de suicídio). Entrevista de Romário sobre a criminalização da pornografia de revanche aqui.

A diferença fica ainda mais evidente, quando observamos o papel de crítico do baixinho ao evento da copa do mundo no Brasil e aos negócios escusos do futebol. Questiona a transparência das contas do evento, ele não poupa os amiguinhos do fenômeno, ele coloca o dedo na ferida. Ele fala publicamente aquilo que eu e você falamos com nossos amigos sobre essa ladroagem toda desse escuso mundo do futebol.

Deixemos o próprio Romário falar: “Lembro a vocês um artigo que escrevi em fevereiro para o jornal Folha de S. Paulo. Disse na ocasião que o Brasil estava perdendo uma excelente oportunidade de tornar o Brasil um país melhor, com mais infraestrutura para nossa população. Não sou contra a Copa, sou contra os gastos excessivos que estão sendo realizados para este mundial, enquanto a FIFA vai lucrar R$ 4 bilhões, livre de impostos, e entrará nos cofres do COL quase um R$ 1 bilhão (EU NÃO FAÇO PARTE DE NENHUMA DESSAS DUAS ENTIDADES CORRUPTAS E SEM ESCRÚPULOS!).”

Como disse o grande Xico Sá à Folha: “Não há santo neste duelo de gigantes, mas, fora de campo, Romário começa a ganhar o jogo”

Por fim, caso queira compar as diferenças, recomendo fortemente a leitura dos textos Romário (o realista) 10 X Ronaldo (o laranja) 0 que demonstram claramente as posições políticas dos dois craques Romário X Ronaldo, por Xico Sá.

O primeiro texto trata-se de um espaço cedido na FOLHA DE SP para ambos declaram suas opiniões sobre o legado positivo ou não que deixará a copa. O segundo trata das atitudes políticas de Romário sobre a Copa. A leitura desses textos evidencia quem é o vendido do sistema e quem é o combatente dessa injustiça. Fica claro que há dois lados bem distintos nessa briga política, apesar de nenhum ser santo, é bem nítida a posição de cada um.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Romário e Ronaldo, o combatente e o vendido.

  1. Nelson Henrique Ferreira Santos disse:

    Na minha opnião, qualquer pessoa até mesmo o Ramário com poder e dinheiro na mão pode vir a se corromper. Falar eu sou contra isso ou contra aquilo é fácil. Não sei se Romário tivesse tido as mesmas oportunidades de Ronaldo não teria se corrompido também. Mas só por alguem entrar no nosso cenário político atual independente das boas intençoes (já está aceitando assim como os outros uma salário que eu acho absurdo) para mim é um suspeito em potencial. Como hoje depois de tudo que fiz e que já fizeram contra mim eu só acredito em Deus e no seu Filho Jesus Cristo que morreu por mim. Eu também sou suspeito para criticar qulaquer um! Abraço e que Deus abençoe e ilumine o nosso futebol!

    • Gregório Unbehaun Leal da Silva disse:

      Obrigado pelo comentário Nelson. Claro que há o elemento contingente, isso é inegável que nossa vida muitas coisas fogem do nosso controle.Em minha opinião Romário não é nenhum santo, como frisei na frase do Xico Sá. Pra mim , é nítido que Ronaldo tinha escolhas, mas ele conscientemente escolheu seus amigos. Ele já tem muito dinheiro, poderia ficar ‘de boa’, Mas sabe como é a ganância humana, né?. Ele não é um banana (como o bebeto tema do próximo post) ele sabe muito bem onde está e usa sua imagem para propagar o status quo, ele ama o poder. Romário por mais problemas que possa ter ele poderia ter tomado o mesmo caminho, tem o mesmo peso do dentuço. O baixinho vem surpreendendo marcando gols fora de campo. As diferenças são gigantes. Preferia quando ambos jogavam juntos. Lembra da Copa América de 1997? Abraços.

  2. Gregório Unbehaun Leal da Silva disse:

    Editor Felipe, ficou melhor ainda! Curti o texto e valeu pelas correções! Apesar de ter alterado pouca coisa deu aquele toque final! Um abraço

Degluta conosco...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Capitão Barba Ruiva, a sua livraria virtual

Capitão Barba Ruiva a melhor opção em livros

Baú

O que tem pra hoje?

janeiro 2014
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Leitores

Nós que aqui estamos, por vós esperamos.

  • 111,792 pessoas já nos viram

Medalhas do blog

%d blogueiros gostam disto: