Vitória ou bode na sala?

1

3 de agosto de 2013 por deglutindopensamentos

Adelir Stolf

protesto_medico_2Em períodos de heróis revolucionários midiáticos e instantâneos, tipo “miojo”, observo atento os resultados de tais manifestações, conquistas ou pseudos engôdos de conquistas Brasil à fora.

Desde que o Governo Federal anunciou o programa Mais Médicos, com o intuito de promover melhorias no atendimento do Sistema Único de Saúde, SUS – segundo justificativa oficial no ato de lançamento do mesmo – o país viu uma classe que não costumava ir as ruas protestar, achar seu espaço nas avenidas das cidades. O estopim dessa massiva “onda branca” de protestos originou-se a partir de três itens deste programa: a contratação de médicos estrangeiros (cubanos, espanhóis e portugueses em suas maioria) para atuarem no Brasil; o aumento de dois anos no tempo de estudo nas faculdades de medicina; e a exigência de atuação dos recém formados no SUS.

Confesso que acho divertido ver médicos de jalecos brancos tomarem as ruas das cidades, alguns descendo dos táxis pagos pela federação de sua categoria, indignados com a possibilidade de um estrangeiro vir “atender de forma equivocada” (palavras e cartazes deles) os pobres brasileiros que vivem nos mais longínquos vilarejos e que hoje não são atendidos por médicos de lugar algum e, as vezes, levam sorte de ter um curandeiro ou uma benzedeira que auxilia em alguns momentos de sofrimento.

Nestas últimas semanas, tenho lido as mais variadas opiniões sobre a temática aqui pautada. A presidenta e sua equipe acompanharam as repercussões e foi “cedendo” alguns itens e melhorando outros. Iniciou seu flagelo, segundo “renomados” articulistas, quando teve que absorver que os estrangeiros, para atuarem no país, necessitam de um exame de validação de diploma, o chamado Revalida, o qual irá certificar que o médico inscrito no programa tem capacidade de atuar no Brasil. Exigência essa que, é evidente, não é feita para os médicos recém-formados no Brasil. Contudo, a maior vitória, segundo os meios de comunicação ditos independentes, foi a derrubada da exigência da ampliação do curso de medicina em dois anos.

Caso se analise este último episódio pelo ponto de vista da estratégia, a tese da vitória dos médicos fica fragilizada. Entenda essa assertiva: quando se vai para uma negociação que mexerá com muitos interesses, tangenciada por várias dúvidas e opiniões, o estrategista visualiza seu objetivo central e foca sua estratégia nele. Algumas vezes tenta-se embaçar a visão do oponente se utilizando de um artificio que comumente é chamado de “bode na sala”, ou seja, no meio da proposta apresentada coloca-se um elemento de caráter duvidoso que chamará a atenção e é passível de negociação, justamente para garantir a efetividade do seu objetivo principal.

Voltando a nosso caso específico, o objetivo central do planalto era o aumento de profissionais médicos no Sistema Único de Saúde. O aumento do tempo de ensino na faculdade de medicina foi um artificio utilizado para negociação. Caso ninguém reclamasse seria um incremento na estratégia e uma vitória completa do Governo Federal, contudo o ponto central é garantir que os recém-formados passem a atuar obrigatoriamente no SUS, proposta intacta nas negociações até agora. Enfim, se ele sobreviver até o fim da batalha, será sim uma grande vitória da população menos abastada nos rincões deste nosso imenso Brasil, para isso é necessário que se exija a efetividade da proposta.

Anúncios

Um pensamento sobre “Vitória ou bode na sala?

  1. Daniel disse:

    Serviço civil obrigatório: escravidão paga. O profissional não tem mais direito de escolha. A liiberdade para este Governo virou supérfulo. Ainda que fosse exclusivo para os médicos formados em instituições públicas, o mal seria menor, quem não quisesse servir ao SUS faria seu curso numa instituição privada (apesar que mesmo o curso na federal já é pago através dos impostos) Mas obrigar quem se formou sem auxilio nenhum do Estado (estado financiado pelo contribuinte) a trabalhar no SUS? Mais um passo rumo a cubanização do Brasil. Parabéns aos envolvidos!

Degluta conosco...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Capitão Barba Ruiva, a sua livraria virtual

Capitão Barba Ruiva a melhor opção em livros

Baú

O que tem pra hoje?

agosto 2013
S T Q Q S S D
« jul   set »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Leitores

Nós que aqui estamos, por vós esperamos.

  • 114,565 pessoas já nos viram

Medalhas do blog

%d blogueiros gostam disto: