A emergente revolução e os soldados do processo

Deixe um comentário

19 de junho de 2013 por deglutindopensamentos

Adelir Stolf

 

1 a 1 a a a a prot saimos do facebookOntem foi um dia de grandes manifestações pelas redes sociais sobre os últimos acontecimentos, ou seja, as manifestações que tomaram conta das ruas. Apreciei com todo cuidado e tentei fazer uma análise imparcial dos fatos e de todo movimento. Antes de tudo, deixar claro que sou favorável a democracia e todas as manifestações de opiniões, que consigam congregar a pluralidade de pensamentos.

O inicio dos movimentos, que não foram ontem nem a semana passada, e sim a muito tempo, capitaneado pelo Movimento Passe Livre (MPL), discutem a mobilidade urbana balizados pelo anseio de que todos tenham acesso a uma política pública de transporte coletivo de qualidade. Os movimentos mais marcantes e de maior repercussão nessas últimas semanas, foram o de Porto Alegre, que conseguiu baixar o preço da passagem e recentemente o de São Paulo que todos têm acompanhado. Protestos legítimos e com profundidade de análise e organização. Porém o caldo foi engrossando e, pela truculência orquestrada pelo Governo do estado de São Paulo, as coisas tomaram outros rumos.

Faço esta introdução para contextualizar o gênese de toda essa badalada onda de protestos. Lembro que até algumas horas atrás, para os meios de comunicação e inclusive para as redes sociais, todos eram tachados de baderneiros e vândalos e, como em um passe de mágica, agora são reconhecidos como ativistas sociais.

Intrigado com isso comecei a analisar o mapa das manifestações e seus teores e consegui, dentro da minha ótica, visualizar alguns pontos interessantes:

  1. As cidades que aconteceram os atos foram, em sua maioria, cidades litorâneas e com desenvolvimento econômico satisfatório.

  2. As mobilizações acontecem através das redes sociais.

  3. Os que se dizem representados neste momento, e levanto o dedo em riste, são, em sua maioria, de classe média.

  4. O debate que antes era sólido e embasado em uma demanda social, virou clichê da vida moderna e todos passaram ser revolucionários da noite para o dia.

  5. Partidos, entidades e classes que sempre foram reacionários e de extrema direita transformaram-se em paladinos da justiça social.

O que me chamou mais a atenção não foi a origem de tudo e sim no que se transformou, pois a famosa classe média está se sentindo ultrajada e pegou a barca de revolucionários abnegados de movimentos sociais. Friso novamente a classe média, pois, historicamente, ela sempre latiu e nunca mordeu, na minha concepção, a maior parte da classe média são aqueles que frustrados por não serem ricos e que têm medo de que os pobres cheguem ao seu patamar. Vivem eternamente incitando as classes mais baixas contra as mais altas afim de obter benefícios próprios.

Outro fato interessante, é considerar que o povo foi as ruas e a revolução será dada através das redes sociais, ora, quem tem acesso as redes sociais? A grande massa da população é que não é. Qual o esclarecimento ou fundamento das pessoas que engrossam os cordões diariamente nas manifestações? Expressiva parcela, se forem questionados por que estão lá, não saberão responder, apenas estão porque virou moda e está legal, pois quer ser revolucionário.

Por fim, e muito me preocupa, são milhares de pessoas nas ruas desfilando sem ter claro qual é o motivo, o que quer com aquele ato e o que está por trás deste momento e de toda essa ebulição revolucionária. Concluo estes singelos apontamentos lembrando que, consciência critica não se desenvolvem do dia para a noite e modinhas não fazem a revolução.

Anúncios

Degluta conosco...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Capitão Barba Ruiva, a sua livraria virtual

Capitão Barba Ruiva a melhor opção em livros

Baú

O que tem pra hoje?

junho 2013
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Leitores

Nós que aqui estamos, por vós esperamos.

  • 122,136 pessoas já nos viram

Medalhas do blog

%d blogueiros gostam disto: