Joinville engrossa o coro para pedir a renúncia de Feliciano

2

3 de abril de 2013 por deglutindopensamentos

524605_559806380716715_1295276246_n

Passado quase um mês da eleição do pastor Marco Feliciano para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, os protestos pedindo a renúncia do parlamentar do cargo continuam pelo país. Está agendada para este domingo, 7, mais uma onda de manifestações simultâneas em pelo menos nove cidades. Dessa vez, Joinville também vai participar, com um ato programado para às 15h, com concentração em frente ao Centreventos Cau Hansen.

O percurso prevê a saída do Centreventos e uma caminhada até a Câmara de Vereadores. No final, será lida uma carta endereçada aos parlamentares joinvilenses falando sobre direitos humanos e Estado laico. O documento passará por aprovação antes de ser protocolado no gabinete do presidente da Câmara, João Carlos Gonçalves. O ato é organizado por diversas entidades de Joinville.

Os atos se tornam cada vez mais importantes porque acontecem em um momento crítico, em que Feliciano continua dando sinais de desrespeito aos direitos humanos, tomando atitudes como proibir a presença de público nas sessões da Comissão de Direitos Humanos. A pressão se faz necessária também porque o pastor garante estar firme no cargo, ignorando os pedidos do presidente da Câmara dos Deputados e de líderes do próprio partido. Portanto, produza seu cartas, compareça e aumente o coro para pedir a renúncia de Feliciano.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Joinville engrossa o coro para pedir a renúncia de Feliciano

  1. Luiz Eduardo disse:

    Olha pessoal acho que participar das sessões é direito de cada cidadão, agora praticar atos baderneiros dentro do plenário não diz respeito a democrácia. Acho que esse movimento de protesto virou uma obsessão de alguns poucos que inflamou outros. Pra mim levar isso em frente já não é mais um protesto e sim um grupo com ego ferido.

    • Luiz Eduardo, já imaginou se os grupos pretos que iniciaram as suas manifestações na década de 1960, nos Estados unidos, logo após uma senhora ser expulsa de um ônibus por não dar a vez a uma branca, tivesse agido da forma com que você falou, o que teria acontecido? Talvez, aquele grupo de ego ferido estivesse, ainda hoje, sob leis segregacionistas naquele país. A pauta da discussão está no que, de fato, é representado no nosso Estado Democrático de Direito. Marco Feliciano representa uma camada da população que, talvez, seja até a maioria, mas o CDH tem como dever, garantir que as minorias não sejam massacradas por aqueles que pensam diferente e que possuem o poder institucional em suas mãos. Permitir que alguém como ele, reconhecidamente racista, homofóbico e intolerante religioso continue exercendo um cargo criado para se contrapor exatamente a tudo o que ele diz e faz é uma “incoerência cidadã” e nós, cidadãos, não podemos admitir tal situação.

Degluta conosco...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Capitão Barba Ruiva, a sua livraria virtual

Capitão Barba Ruiva a melhor opção em livros

Baú

O que tem pra hoje?

abril 2013
S T Q Q S S D
« mar   maio »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Leitores

Nós que aqui estamos, por vós esperamos.

  • 111,792 pessoas já nos viram

Medalhas do blog

%d blogueiros gostam disto: