A arte, os humanos e a vida em sociedade

Deixe um comentário

14 de março de 2013 por deglutindopensamentos

Belini Meurer

*Convidado

pintura-2048969577Sabemos que a arte é uma manifestação do espírito humano, imprescindível para a existência, mas também que a vivência, o experimento, diante de uma peça – música, filme, quadro, encenação – é diferente daquele vivido por qualquer outro humano. Por outro lado, entendemos que o conceito não é suficiente para significar o seu próprio objeto; afinal, a prosa é frágil e não atinge a experiência.

É através da arte o humano vive a elevação dos seus valores estéticos, atinge a catarse e encontra-se com o outro e consigo mesmo. Os Titãs disseram: “…a gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte…” lembrando-nos ser a arte algo essencial a concretude do indivíduo humano. Se a comida mantém assistência do corpo, a arte da mesma forma, alimenta o espírito.

Lembrando, o ocidente moderno estipulou as sete belas artes: a música, literatura, plástica, arquitetura, teatro, dança e cinema; posteriormente os orientais acrescentaram outras possibilidades artísticas ate então desconhecidas pelo ocidente. Cada uma destas expressões é encarada de forma diferenciada pela sociedade, cada uma possui suas características, cuja a manutenção envolve maior ou menor dispêndio; uma necessita de espaços adequados, outros de instrumento ou materiais etc.

Desde os princípios da sua existência os humanos representaram artisticamente as suas ações e os fenômenos da natureza de um modo geral e o fazem sem um sentido utilitário, mas com o fim em si mesmo. O fazem como algo que antes aprisionado, necessariamente sai de suas entranhas e ganha os próprios contornos. Ou seja: a arte expõe os medos do artistas e do espectador, seus os erros e acertos vividos ao longo da história.

Algumas peças musicais, outras teatrais ou plásticas, atravessaram séculos e/ou milênios e chegaram aos nossos dias como as grandes representações de nossa existência. São obras que devem ser cultuadas pois são marcam e mesmo, louvam a genialidade humana. Mas a arte é mais que isso. Nós os humanos, sentimos a necessidade de apreciar a arte e também de fazê-la, de pratica- lá.

E assim, mesmo sabedores da necessidade humana de expressão criativa, cada vez mais a arte é relegada a uma situação secundaria e isso, quer seja nas ações particulares, nos grandes centros universitários e ou junto aos órgãos públicos. É como se vivêssemos uma degradação da condição humana. Para finalizar: a falta de arte leva a falta de delicadeza ao tal homo-sapiens sapiens, falta polidez.

384610_305004976185827_1207679086_n

Belini é Doutor em Sociologia (PUC/SP), Mestre em História Social (PUC/SP), Professor de Filosofia e Ciências Sociais (UNIVILLE).

Anúncios

Degluta conosco...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Capitão Barba Ruiva, a sua livraria virtual

Capitão Barba Ruiva a melhor opção em livros

Baú

O que tem pra hoje?

março 2013
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Leitores

Nós que aqui estamos, por vós esperamos.

  • 122,136 pessoas já nos viram

Medalhas do blog

%d blogueiros gostam disto: