Compaixão não vale para animais

Deixe um comentário

14 de janeiro de 2013 por deglutindopensamentos

Alexandre Perger

russos_caes_abandonados_protesto

Entramos em 2013 e percebemos que todos aqueles desejos bonitos e sentimentos de felicidade e compaixão, típicos da virada do ano, não são levados adiante por muita gente. Não que eu tivesse alguma esperança de que isso fosse acontecer, mas falo nisso para constatar a hipocrisia que toma conta da mente dessas pessoas.

Prova de tudo isso é que praticamente todos os dias, ouvimos e lemos nas redes sociais e nos meios de comunicação histórias sobre o frequente abandono de animais. Os bichos são frequentemente largados em ruas, terrenos e até mesmo nas casas, em caixas deixadas no quintal.

Estima-se que essa prática aumenta em 70% justamente no final do ano, quando as pessoas estão tomadas por todos aqueles bons sentimentos. Contaminadas pela bondade, elas largam os animais, com diversas alegações: falta espaço, o bicho cresceu muito ou não tinha onde deixar para poder curtir a virada do ano. Todos esses motivos são cruéis, insanos e típicos de uma sociedade cada vez mais individualista, hipócrita e egoísta.

Pode até ser clichê vir nesse espaço falar sobre este assunto, mas é impossível olhar as diversas histórias de abandono e não sentir raiva ou decepção ao ver o que as pessoas são capazes de fazer com os animais. Eles são tratados como mercadoria, brinquedos e artigos descartáveis, que servem apenas para determinados momentos.

Mas, como disse antes, isso reflete apenas o momento em que vive a sociedade. A preocupação com o outro perdeu valor e foi esquecida num passado distante. O “eu” é muito mais importante. Perdemos o senso de coletividade. Aí, nessa história, imagina como ficam os animais, já que são tratados por muitos como seres inferiores, que não possuem o mesmo valor que nós, seres humanos, dotados de tanta inteligência.

O consumismo que corrói nossos dias não se restringe apenas aos bens materiais. Cães, gatos, pássaros e outros animais também sofrem com isso, pois são tratados como produtos tanto por quem vende quanto por quem compra. As lojas comercializam e visam o lucro. Os clientes compram e criam expectativas, como se realmente estivessem adquirindo um produto. Quando ficam frustradas, fazem com o bicho o mesmo que fariam com um brinquedo: tentam trocar ou apenas se livram.

Enquanto isso, estes animais abandonados, quando não morrem, vão para abrigos, onde esperam ter melhor sorte com o próximo tutor.

8893_zoom

Anúncios

Degluta conosco...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Capitão Barba Ruiva, a sua livraria virtual

Capitão Barba Ruiva a melhor opção em livros

Baú

O que tem pra hoje?

janeiro 2013
S T Q Q S S D
    fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Leitores

Nós que aqui estamos, por vós esperamos.

  • 115,088 pessoas já nos viram

Medalhas do blog

%d blogueiros gostam disto: